Alemanha apoiou a Reabilitação da Central Hidroeléctrica de Mavuzi em Manica

25/Mai/2017
Muro da barragem de Mavuzi Ampliar imagem Muro da barragem de Mavuzi (© KfW Banco de Desenvolvimento Alemão)

No mês de  Março, Sua Excelência o Presidente da República de Moçambique Filipe Jacinto Nyusi, na companhia de Suas Excelências o Embaixador da Alemanha Dr. Detlev Wolter, o Embaixador da França Bruno Clerc, e o Chefe da Cooperação Sueca Mikael Elofsson, dirigiu as cerimónias de inauguração da Central Hidroeléctrica de Mavuzi, localizada no Rio Revué, na Província de Manica, após a conclusão das obras que duraram dois anos. No evento, também fizeram-se presentes altos quadros do Governo de Moçambique e autoridades locais da Província de Manica. Com uma capacidade de 52 MW, esta é a maior Central Hidroeléctrica operada pela Empresa Electricidade de Moçambique (EDM) e fornece corrente eléctrica para a cidade portuária da Beira, bem como o Corredor da Beira.

A Hidroeléctrica de Mavuzi foi construída na década de 1950. Depois de mais de meio século de operação, a Central necessitava de uma reabilitação de fundo, e já não estava em condições de produzir a energia prevista. Os custos de reabilitação ascenderam aos 120 Milhões de dólares americanos, e foram financiados pelos Governos de Moçambique, Alemanha, França e Suécia. O Governo Alemão concedeu um crédito de cerca de 18 Milhões de Euros através do Banco de Desenvolvimento Alemão (KfW).

O Embaixador Dr. Wolter felicitou Moçambique pela implementação bem-sucedida do projecto. Ele enfatizou a importância da energia hidroeléctrica como uma energia renovável, favorável ao clima, e como uma contribuição de Moçambique ao Acordo Climático de Paris. Além disso, Dr. Wolter elogiou o projecto como um exemplo de sucesso da estreita cooperação entre Moçambique e os seus parceiros europeus.         

Com esta reabilitação, a operação da Central Hidroeléctrica de Mavuzi está garantida para os próximos 30-40 anos e, durante este período, possibilitará o acesso a uma fonte de energia económica e segura a mais de 1,5 milhão de pessoas, bem como a várias escolas, hospitais e empresas.

© Embaixada de Alemanha

Reabilitação da Central Hidroeléctrica de Mavuzi em Manica